Social Icons

twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemail

slides

Este é o Padrão do Titulo do Slide 1

Super simples para adaptar e editar de acordo com o seu gosto!

Este é o Padrão do Titulo do Slide 2

Super simples para adaptar e editar de acordo com o seu gosto!

Este é o Padrão do Titulo do Slide 3

Super simples para adaptar e editar de acordo com o seu gosto!

Este é o Padrão do Titulo do Slide 4

Super simples para adaptar e editar de acordo com o seu gosto!

Este é o Padrão do Titulo do Slide 5

Super simples para adaptar e editar de acordo com o seu gosto!

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Salpicão com maionese de biomassa de banana é opção menos calórica

Receita é ideal para quem quer aproveitar a ceia sem ganhar peso. 
Prato foi elaborado pela nutricionista e empresária Honorina Paes Landim.


Receita de salpicão com maionese de biomassa  (Foto: Ellyo Teixeira/G1)Receita de salpicão com maionese de biomassa (Foto: Ellyo Teixeira/G1)
Com a chegada do Natal, chega também as ceias repletas de comidas calóricas deixando muita gente sem saber o que fazer para não sair da dieta, mas nem por isso deixar de aproveitar as delícias. A dica que o G1 traz para os internautas é a receita do tradicional salpicão com maionese de biomassa da banana verde.
A sugestão mais light é da nutricionista e empresária Honorina Paes Landim. Segundo ela, o salpicão funcional chama atenção principalmente daquelas pessoas que vivem de olho na balança e não querem entrar 2017 com uns quilinhos a mais.
Nutricionista Honorina Paes Landim diz que receita é light (Foto: Ellyo Teixeira/G1)Nutricionista Honorina Paes Landim diz que
receita é light (Foto: Ellyo Teixeira/G1)
No prato, que leva pouco tempo para ficar pronto, a maionese tradicional é substituída por uma mistura feita a partir da biomassa de banana verde. A nutricionista garante que a receita ressalta os sabores de todos os ingredientes.
“É um alimento saudável e fácil de ser preparado. Depois de pronto, o prato fica muito saboroso, deixando de forma marcante o sabor de cada ingrediente colocado ali”, garantiu.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Procissão de Nossa Senhora da Conceição em São Vicente Férrer – PE


foto: Junior Vieira

Fiéis católicos caminhas pelas ruas de São Vicente, participando da procissão em homenagem a Nossa Senhora da Conceição.

O cortejo saiu da Igreja Matriz e seguiu para a Capela da Cohab, nesta quinta - feira (08) de Dezembro.



Havendo na Capela da Coahb a Celebração Eucarística com o Pároco Aluísio Ramos. Todos louvando, adorando, cumprindo e pagando suas promessas neste momento de fé.


Andor de Nossa Senhora da Conceição foi ornamentado por Júnior Vieira e Marcos Palladar na Igreja Matriz de São Vicente Férrer - PE.

foto: Moisés Cruz
foto: Ádila Ribeiro
foto: Moisés Cruz
foto: Moisés Cruz
foto: Moisés Cruz
foto: Ádila Ribeiro

Fonte: Notícias de São Vicente e fotos do facebook de Ádila Ribeiro e Moisés Cruz

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Circuito Pernambucano de Trilha de motos no Município de São Vicente Férrer - PE



O Circuito Pernambucano de trilha, organizado por Tarcisio Brennand, Lucilzo Queiroz e Miguel Borba realizaram neste Domingo 27 de novembro 2016, a 18ª Trilha da Serra, a última etapa dos Circuitos Pernambucanos e do Agreste foi aqui na cidade de São Vicente Férrer - PE.

Pura adrenalina em pleno domingo dominou a etapa do Circuito Pernambucano de Trilha de motos no Município de São Vicente Férrer - PE (18ª ano) com participantes da Zona da Mata e Agreste.

"A trilha da Serra foi um sucesso" diz Mário Neto filho do organizador Miguel Borba.


A XIX edição da tradicional Festa da Banana em São Vicente Férrer – PE




A Prefeitura Municipal de São Vicente Férrer, localizada no Agreste de Pernambuco, realizou nos dias 25, 26 e 27 de novembro, a XIX edição da tradicional Festa da Banana do município. O evento conta com o apoio do Governo do Estado de Pernambuco e da Secretária de Agricultura e Reforma Agrária.

O Município é mundialmente conhecido por sua cultura que advém do plantio da banana, e que tradicionalmente é realizada todos os anos a Festa da Banana. 

A Festa da Banana é uma tradição cultural do Município de São Vicente Férrer, além de ser considerada uma das festas mais populares e animada da região. Além do incentivo aos pequenos produtores, que se tem mediante pelo grande número de plantio de bananeiras na região. A Terra da Banana, como é conhecida na região, São Vicente Férrer, tem em sua bagagem títulos que faz a cidade como o de Capital Estadual da Banana, conferido através da LEI Nº 14.313, DE 27 DE MAIO DE 2011. O município tem referências em termo de festividades na Região da Mata Norte do Estado.

Perante a festa da banana a cidade vivencia momentos únicos, onde envolve a todos na cidade que aprecia do artesanato local através de exposição no Banana Shopping e a atrações de Mais Rápido Despalmador de Banana, Maior comedor de Banana, Minha Banana é a Maior.

Além das atrações artísticas: Jonas Esticado, Fulô de Mandacaru (vencedora do programa SuperStar da Rede Globo), Brasas do Forró, Calcinha Preta, Forró do Muído e Nordestinos do Forró.

No domingo (27) pela manhã, os visitantes ainda puderam acompanhar concursos envolvendo a banana, e a largada da etapa de São Vicente Férrer do Circuito Pernambucano de Trilha e Chamego Safado fazendo sua participação na Festa Da Banana com muito forró.



domingo, 27 de novembro de 2016

A BANDA FULÔ DE MANDACARU NA FESTA DA BANANA EM SÃO VICENTE FÉRRER – PE


 (Foto: NOTÍCIAS DE SÃO VICENTE)
O forró da banda pernambucana Fulô de Mandacaru está fazendo sucesso em rede nacional, é uma das finalistas do reality com trajetória marcada por muito forró e versões de alguns sucessos de Gonzagão. 
A banda liderada pelo trio de forrozeiros Armandinho do Acordeon, Pingo Barros e Bruno Mattos nasceu em Caruaru e já tem muita história para contar dos 15 anos de carreira neste ano de 2016. A banda já lançou sete CDs e dois DVDs além de passar por vários palcos festivais importantes. 

E neste Sábado 26 de Novembro canta na XIX edição da tradicional Festa da Banana do município em São Vicente Férrer -  PE. 

Assista o Vídeo:



A abertura do Banana Shopping em São Vicente Férrer - PE


A Prefeitura Municipal de São Vicente Férrer -  PE, localizada no Agreste de Pernambuco, realizou neste final de semana, nos dias 25, 26 e 27 de novembro, a XIX edição da tradicional Festa da Banana do município. 
O evento contará com apoio do Governo do Estado de Pernambuco e da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária.
A festa iniciou nesta sexta-feira (25), com a abertura oficial do Banana Shopping. Apresentando suas culturas em artesanatos de fibras de banana, madeiras entre outros produzidos em nossa cidade e região.

Outrossim, alimentos feitos da banana, da uva e a mandioca apresentando a todos os produtos da nossa terra. E a Secretária Municipal de Saúde abrangendo o tema: “Não Violência contra as mulheres”, orientando sobre a violência sobre as mulheres. E a votação ao concurso “Meu Cacho é mais bonito” onde todos podem votar no cacho que mais lhe chamou a atenção. Banana Shopping mostrando a cultura de São Vicente Férrer – Pe.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Festa da Banana acontece neste final de semana em São Vicente Férrer



A 19ª edição da Festa da Banana de São Vicente Férrer acontece neste final de semana. O evento contará com várias atrações artísticas, além de brincadeiras e provas já tradicionais durante o evento. 

A programação da festa começa na sexta-feira (25), com a abertura oficial do Banana Shopping. No sábado (26), no pátio de eventos do município, sobem ao palco: Fulô de Mandacaru (vencedora do programa SuperStar da Rede Globo), Brasas do Forró e Calcinha Preta. Já no domingo (27), é a vez das bandas: Forró do Muído, Nordestinos do Forró e Jonas Esticado.

Além disso, no domingo pela manhã ocorrerá concursos envolvendo a banana, logo em seguida será a largada da etapa de São Vicente Férrer do Circuito Pernambucano de Trilha.

Além do lado festivo, o evento também irá movimentar a economia do município, gerando empregos temporários, além de aquecer o comércio local e serviços. 

A Festa da Banana é uma realização da Prefeitura Municipal de São Vicente Férrer, através do prefeito reeleito Flávio Régis, com o apoio do Governo do Estado de Pernambuco. 



Blog do Islan


Laranja e abacaxi são os alimentos de maior risco por agrotóxico, diz Anvisa

Plantação de abacaxi
Foto: Marcio Di Pietro/Secom

Segundo a agência, esse risco está relacionado às intoxicações que podem ocorrer em até 24 horas após o consumo.

Uma análise feita pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em 25 categorias de alimentos apontou a laranja e o abacaxi como aqueles que tiveram maior número de amostras com resíduos de agrotóxicos que representam riscos agudos à saúde, como intoxicações.

De 744 amostras de laranja analisadas, 90 apresentaram resíduos de agrotóxicos em nível que indica potencial risco agudo à saúde - o equivalente a 12% do total. No caso do abacaxi, foram analisadas 240 amostras. Doze delas entraram nessa categoria de risco, ou 5%.

Já somados todos os tipos de alimentos analisados, e que incluem cereais, frutas e hortaliças, a notícia é positiva: do total de 12.051 amostras coletadas nos supermercados, apenas 134 apresentaram resíduos com potencial risco à saúde, o equivalente a 1%. Ou seja, 99% seriam considerados livres de resíduos de agrotóxicos que representam risco.

É a primeira vez que a Anvisa analisa o potencial de risco imediato à saúde pela presença desses resíduos. Segundo a agência, esse risco está relacionado às intoxicações que podem ocorrer em até 24 horas após o consumo.

Entre os alimentos que apresentaram parte das amostras com potencial risco, laranja e abacaxi responderam pela maioria dos casos, somadas a uma menor quantidade de unidades de outros produtos, como couve e uva. Para estes, no entanto, os percentuais com potencial risco são ainda menores -enquanto laranja e abacaxi tinham 12% e 5%, esses tiveram 2,6% e 2,2%.

A maioria das situações de risco para a laranja está relacionada ao agrotóxico carbofurano, hoje em processo de reavaliação pela agência. Na análise do abacaxi, a maior parte dos resíduos encontrados eram do agrotóxico carbendazim.

A Anvisa, no entanto, faz ressalvas em relação aos resultados. Segundo a agência, alguns estudos trazem indícios de que as cascas da laranja e o do abacaxi têm baixa permeabilidade aos principais agrotóxicos, o que reduz a concentração de resíduos na polpa.

A análise da agência, no entanto, foi feita considerando os alimentos inteiros e, em seguida, triturados.

"Como a maior parte dos resíduos fica concentrada na casca, a retirada da casca neste caso ajudaria a reduzir [os riscos]", afirma o diretor-presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa.

"É importante que o consumidor também lave bem os produtos para reduzir os resíduos, que consuma produtos da época e que haja por parte das cadeias de supermercado maior controle para que não adquiram de produtores que utilizam agrotóxicos de forma inadequada, deixando excessos nos produtos", recomenda.

Irregularidades

A coleta e o estudo foram feitos entre 2013 a 2015 em todos os Estados. O monitoramento, no entanto, ocorre desde 2001. Para esta edição do estudo, a agência adotou uma nova metodologia e passou a incluir a avaliação de risco à saúde. Antes, eram observados apenas se os produtos tinham irregularidades como uso de agrotóxicos não autorizados para a cultura ou resíduos acima do limite máximo permitido.

A mudança ocorre diante do temor de que os resultados do modelo anterior, sozinhos, desestimulassem o consumo de frutas e hortaliças.

Por este novo modelo, além dos dados sobre risco, 80% das amostras foram consideradas satisfatórias por não terem resíduos detectados ou terem resíduos dentro do limite autorizado.

Já 19,7% do total de amostras foi considerada insatisfatória: caso daquelas cujo agrotóxico identificado não é autorizado para cultura ou cujos resíduos estavam acima do limite, situação que pode representar perigo principalmente para o agricultor. Entre estes, a maioria são alimentos de pequenas culturas, como pimentão e abobrinha.

Agência Brasil / FolhaPE

Bairro do Recife recebe Festival da Cultura Judaica neste domingo

Memórias tão presentes no Recife originaram festival

Mesa judaica
Foto: Leo Motta/Folha de Pernambuco

Para os judeus, o ato de comer vai além da ingestão de alimentos e sua conotação orgânica. É rotina associada à tradição com respeito a cada prato escolhido para ir à mesa no intuito de satisfazer familiares e amigos, principalmente quando se trata de datas comemorativas. Muitas receitas atravessaram gerações, inspiraram as comunidades de hoje e, assim, seguem ligadas às suas recordações afetivas. Memórias tão presentes aqui no Recife, que originaram até um festival com a 25ª edição agendada para promover a cultura de um grupo estimado em 300 famílias em Pernambuco, segundo o último Censo Comunitário.

O evento será montado na rua do Bom Jesus, no Bairro do Recife, no próximo domingo (27), com ven­da de produtos ligados à te­mática histórica e religiosa. Co­mo não poderia deixar de ser, na linha de frente de tan­tas ofertas estarão comidas bem conhecidas desse público específico e de pessoas interessadas na cultura judaica. Isso porque, em algum momento você, leitor, já ouviu falar em strudel, falafel ou fluden. Pois essas são algumas das produções típicas aprimoradas ao longo dos tempos, que não saem do cardápio rotineiro. Segundo o livro “Cozinha judaica - 5.000 anos de histórias e gastronomia”, de Marcia Algrante, séculos atrás os judeus foram banidos da Palestina e então migraram pelo mundo fazendo uso dos ingredientes que podiam dispor, conservando inclusive algumas leis dietéticas impostas pela religião.

Strudel 

Bureka
“É quando entra o termo ‘Kosher’ aplicado à comida apropriada ao consumo. Um conceito que proíbe itens como carne de porco e a combinação de carne com leite, por exemplo”, lembra a empresária Beatriz Kozmhinsky ao se referir a uma prática ainda muito comum entre os ortodoxos. As regras são defendidas em prol da saúde do corpo e do bem social. Ela, inclusive, utilizou as referências familiares para montar uma marca de comidas por encomenda com a sócia também judia Germana Zaicaner. Embora trabalhem um cardápio amplo para todos os gostos, é frequente o pedido por pessoas da comunidade que querem montar uma mesa com suas produções artesanais. “Sai bastante o pão de ló com maçã e passas ao vinho e as burekas recheadas com cebola frita no óleo com sal e pimenta. Opções do dia a dia, servidas como lanche entre as principais refeições”, acrescenta Zaicaner. 

Vale lembrar que essa é uma religião carregada de história e comportamentos próprios, que tornou a vida sempre muito difícil nos países de coexistência, o que resultou em massacres e perseguições. Por mais esse motivo, a gastronomia represen­ta o vínculo às origens, o verda­deiro retorno para casa. “Lembro de cozinhar com mi­nha avó e depois com mi­nha mãe, aqui no Recife, as receitas que vieram da Polônia. É algo muito resistente por gerações e com grande for­ça sentimental”, diz a voluntária da Federação Israelita de Pernambuco, Renata Gedanken. Não é á toa que itens como batata são frequentes na cozinha, por estarem vinculadas à sobrevivência de quem se dispersou pelo mundo. 

“Sem falar na presença mar­cante de cebola, alho, sal e pimenta, como base em diversos preparos”, complemen­ta Zaicaner, que tem to­dos os insumos sempre a mão, com exceção de alguns itens vindos de São Paulo ou mes­mo de Israel. Em alguns ca­sos é possível até adaptar, aproximando ainda mais o gosto tradicional ao paladar de quem é daqui. Há, inclusi­ve, quem faça o fluden - doce típico servido em comemorações - recheado com jambo, numa forma de tropicalização, segundo o historia­dor Jacques Ribemboim.

Apreciador dessa gastrono­mia, ele lembra as influências recebidas em diversas partes do mundo, a exemplo da culinária judaica conhecida no Leste Europeu, que teve inter­ferências das tradições alemãs. “Sendo essa a mais difun­dida por aqui em Pernam­bu­co com os judeus asquena­zes. Assim não faltam, por exemplo, tortas de cebola e conservas de pepino no cardápio local”, completa.

- Os judeus se concentram, em sua maior parte, nos Estados Unidos e em Israel. Estima-se que, no mundo, haja cerca de 14 milhões deles
- O calendário hebraico é do tipo lunar, baseado nos ciclos da Lua, composto alternadamente por 12 ou 13 meses de período igual ao de uma lunação
- Entre as festividades mais conhecidas estão páscoa judaica, ano novo judaico e dia do perdão - dez dias após o ano novo, com 24h de jejum para estimular a auto-reflexão
- A Sinagoga Kahal Zur Israel, que fica na rua do Bom Jesus, chamada antigamente de rua dos Judeus, no Bairro do Recife, trata-se da primeira sinagoga oficial dos judeus nas Américas

Serviço:25º Festival da Cultura Judaica
Domingo (27), a partir das 15h30
Na Rua do Bom Jesus – antiga Rua dos Judeus (em frente à Sinagoga Kahal Zur Israel)
Acesso gratuito ao Festival
Visita ao Museu Sinagoga Kahal Zur Israel: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) 
Mesa judaica  Mesa judaica  Mesa judaica
Fonte:  Edi Souza, da Folha de Pernambuco

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Água é vital para o nosso planeta

A água é essencial para a vida dos seres, pois sem ela não teria vida em nosso planeta, seria impossível.       A água domina 75% do planeta terra. Deste volume, apenas 2,5% é potável, ou seja, própria para o nosso consumo. E a grande maioria dessa pequena porcentagem não está acessível. Por isso a economia de água é imprescindível.

No mundo há muita água, mas ela não está distribuída com igualdade, pois em muitos lugares há excesso e em outros escassez. A superfície da Terra é constituída por cerca de 75% pelas águas, a maior parte cerca de 97,5% está concentrada nos oceanos e mares, o restante 2,5% está concentrado em icebergs e geleiras, sendo só 0,007% vai para os rios, lagos e reservatórios da superfície do planeta.
O nosso reservatório de água que abastece toda cidade de São Vicente Férrer – PE, que é o Açude do Cruzeiro, nos últimos dias está com um nível baixo de água. Precisamos nos conscientizar para economizar água, para que o mesmo não venha entrar em situação de escassez em nosso cotidiano. Pois, o que seria de nós sem a água? Como é seu dia a dia sem água? Já parou para pensar nisto?
Outrossim, são os canos estourados nas ruas, vazamento de água, sem ninguém tomar uma providência para que venham minimizar essa situação. Pois assim, causando maior desperdício de água por passar minutos, horas e dias sem resolver o problema. Sem a economia de água, sem providência de quem é responsável pelo controle da água em nossa cidade o nível do nosso reservatório vai apenas baixando o seu nível e deixando de abastecer a toda cidade pela sua escassez de água.
Que você possa se conscientizar, pois a água é o elemento mais importante para a vida humana. Cuidar bem da água e usá-la com sabedoria é uma necessidade cada vez mais presente.
Fique de olho como economizar água?
1-      Tome banho mais rápido, não deixe o chuveiro ligado em quanto estiver ensaboando.
2-      Não deixe a torneira pingando se estiver pingando, concerte-a.
3-      Cheque vazamentos em canos e não deixe torneiras pingando. Um gotejamento simples, pode gastar cerca de 45 litros de água por dia.

4-      Deixe pratos e talheres de molho antes de lavá-los.

5-      Aproveite a água da chuva para aguar as plantas e o jardim. As plantas absorvem mais água em horários quentes, então molhe-as de manhã cedo ou no fim do dia.
6-      Feche a torneira quando estiver escovando os dentes ou fazendo a barba. Só abra quando for usar. Uma torneira aberta por 5 minutos desperdiça 80 litros de água.

7-      Em vez da mangueira, use vassoura e balde para lavar pátios e quintais. Uma mangueira aberta por 30 minutos libera cerca de 560 litros de água.

8-      Reaproveite a água da sua máquina de lavar para lavar a calçada.

Responda:
Você economiza água?
Como seria seu dia – a – dia sem água?
Como e de que forma você usa a água? Utiliza de maneira correta?

O que você acha do seu reservatório de água na sua cidade?
















Fonte: Notícias de São Vicente
Informação com credibilidade!

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Abertura da Semana Nacional De Ciência e Tecnologia (SNCT) em São Vicente Férrer – PE



Nesta Segunda - Feira, 17 de Outubro de 2016 o município de São Vicente Férrer, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, realizou a Abertura Estadual da Semana Nacional Da Ciência e Tecnologia. Evento realizado na Quadra Poliesportiva Fernando Régis de Albuquerque.

A 13ª edição da Semana Nacional  de Ciência e Tecnologia (SNCT) que acontece de 17 a 23 de Outubro em todo o Brasil. A SNCT é um evento realizado em Outubro sobre a coordenação geral do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC). Em sua 13ª edição, a SNCT aborda o tema: Ciência alimentando o Brasil. O destaque é a alimentação humana. A ciência brasileira está desenvolvendo inúmeras tecnologias que contribuem com a produção de alimentos que fazem parte do nosso cotidiano.

Nesta segunda podemos contemplar do conhecimento do início da Abertura da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Conhecendo, aprendendo, experimentando e praticando perante este dia.  

Palestra com o Diretor Executivo do Museu Científico Espaço Ciência, Antônio Carlos Pavão. Onde nos deixa um pouco do seu conhecimento, ele diz em sua palestra: Todos somos cientistas: Porque? Porque perguntamos, temos dúvidas e vamos atrás da resposta.

Fazendo também junto com sua apresentação, a experiência do copo de água com moeda e da caneta com a folha de papel, com todos que estavam assistindo a sua palestra. Assim, podemos ver que a ciência esta em nosso dia-a-dia.Encerrando a sua palestra Antônio Pavão nos deixa a seguinte frase: ’’Vamos transformar o mundo com o conhecimento. Se tiver conhecimento, vamos ter poder’’.

Início da SNCT com inúmeras atrações para todos: com exposições de culinária e artesanato local, exposições dos trabalhos inovadores das escolas do município. Participação do Ciência Móvel e a participação de escolas do município.































































































































































Fonte: Notícia de São Vicente
 

Sample text

Sample Text

Sample Text